Compactos e Econômicos: conheça os Sistemas de Lubrificação Centralizada do tipo SLR

 em Uncategorized

Lubrificação Centralizada Industrial

Os Sistemas de Lubrificação Centralizada do tipo SLR são projetados para máquinas/equipamentos de pequeno e médio porte, lubrificadas com óleo e que possam atuar com baixa pressão.

São compactos e relativamente simples de operar e manter. Também são sistemas econômicos, ponto extremamente positivo em época onde a economia brasileira passa por momento delicado e as atividades e necessidades do Departamento de Manutenção não podem ser deixadas de lado.

Por isso, conheça a seguir um pouco mais sobre os Sistemas de Lubrificação Centralizada do tipo SLR, quais os benefícios que podem trazer ao seu parque fabril e cuidados para uma vida útil.

Por dentro dos Sistemas de Lubrificação do tipo SLR

Como mencionado no início do texto, este conjunto é indicado para máquinas/equipamentos de pequeno e médio porte, cujos pontos de lubrificação recebam óleo, como por exemplo Brunidoras, Centros de Usinagem, Corte e Vinco, Guilhotinas, Impressoras Rotativas, Mandrilhadoras, Offset, Retíficas e Tornos.

Os Sistemas poderão atuar com Bomba Manual ou com Bomba Automática. Aqui neste texto, você perceberá que ambas atendem em funcionamento e durabilidade, diferenciando-se apenas para o tipo de acionamento. Nos Sistemas do tipo SLR com bomba manual, atuamos com o Modelo L6H. Já os Sistemas com bomba automática, teremos o Modelo XTM5 – que atua com um tempo mecânico fixo – e o Modelo DV3 – com timer incorporado.

Definida a Bomba de Lubrificação a ser aplicada ao Sistema, é preciso delinear quais serão os dosadores. Nos Sistemas do tipo SLR, os dosadores possuem vazão proporcional à vazão da bomba, sendo que serão definidos a partir das dimensões do ponto x velocidade de atuação.

Os dosadores de lubrificação comercializados pela CMB-Carmassa são do tipo FJB, FSA e FT, diferenciando-se entre si pela sua instalação, se na Junção, se no Ponto de ou em ambos, respectivamente. Vale ressaltar que o número tipado nos dosadores não se relaciona com qualquer quantidade de volumétrica ou mesmo quantidade por ciclos x unidade de tempo.

Para finalizar o sistema, teremos ainda tubulação (diam. 4mm) para ligação entre bomba x junções e dosadores x pontos a serem lubrificados. E, de acordo com o projeto, as conexões.

Dicas de bom funcionamento e vida útil deste tipo de sistema

– Realize o abastecimento da Bomba somente com óleo novo e limpo, de origem confiável. Não reaproveite óleo, pois contaminará o sistema e inutilizará os dosadores;

– Abasteça o reservatório da bomba somente através do bocal de abastecimento, que é equipado com cesto filtrante;

– Faça com frequência a verificação do sistema e realize anualmente a troca de filtros de sucção e dosadores;

– Quando ocorrer a troca de dosadores, faça a sangria e limpeza da tubulação antes da instalação, evitando assim que seja contaminado.

Fale com a CMB-Carmassa

Estamos aguardando seu contato para novos projetos, aplicações ou ainda substituição de peças.

Postagens Recentes

Deixe um Comentário

Fale Conosco

Entre em contato com nossa equipe:

Não pode ser lido? Mude o texto. captcha txt